EXCLUSÃO: Poder executivo do Apodi veta projeto de lei que beneficiaria portadores de deficiência auditiva da rede municipal

Enquanto autoridades tentam quebrar as barreiras de acessibilidade que ainda afligem os portadores de deficiência auditiva, o município do Apodi/RN, região Oeste do RN, vai na contra mão dessa realidade.

O prefeito municipal, o senhor Alan Silveira, vetou recentemente projeto 136/2017 do vereador Charton Rego, que sugeria aos alunos de deficiência auditivos, como surdos mudos, maior acesso ao ensino com a introdução de libras ao ensino do município.

O projeto do vereador Charton Sugeria, entre outras benfeitorias, que alunos portadores de deficiência auditiva da rede municipal tivessem acesso à intérprete da língua de sinais, dentre outras acessibilidades como uma forma de melhorar o ensino e terem uma maior inclusão.

O vereador Charton Rego (AVANTE), autor do projeto, passou mais de 02 meses elaborando o projeto de acessibilidade com professores, técnicos e alunos de universidades federais, além da assessoria jurídica da câmara municipal do Apodi.

O curioso é que, em um primeiro momento, em votação na câmara de vereadores do município, o projeto foi aprovado por unanimidade pelos 13 vereadores que compõe a câmara do município. No entanto, o prefeito do município vetou o projeto na integra.

Na noite de ontem, 01, a câmara ficou lotada de pessoas, em especial parentes de alunos portadores de deficiência auditiva, que apoiavam a derrubado do veto do prefeito.

Para surpresa de todos os vereadores da situação, que dão apoio ao prefeito do município, que em um primeiro momento aprovaram o projeto de lei por unanimidade, depois do veto do prefeito, retrocederam e votara em favor do veto.

Para que o veto fosse derrubado eram necessários o voto de 09 dos 13 vereadores, 2/3, o que não foi possível. Os 05 vereador que apoio o prefeito na câmara mudaram de ideia e aprovaram o veto.

Trocar as palavras: AUTORIZA por INSTITUIU. Segundo o líder do governo Alan, o vereador Laete, afirmou em plenária que isso foi um dos principais motivos para o VETO TOTAL do projeto de libras por parte do executivo apodiense ao excelente projeto do vereador Charton Rego.

“AUTORIZA por INSTITUIU”. Ora, então o veto deveria ser PARCIAL e não TOTAL se o pretenso motivo seria essas duas palavrinhas. COISA DESCABIDA. Infelizmente Ângelo, Costinha, Laete, Andreazzo e Evangelista sacramentaram tamanha sandice.

Surdos mudos da rede municipal do Apodi foram prejudicados. Lamentável. São as coisas do Apodi.

Comentários

  1. Vai entender Toinho essas coisas. E na chama isso de Vereadores,pobre apodi

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Os maiores açudes do Nordeste

REINO ANIMAL: Insetos que sofrem metamorfose

VOLTA ÀS AULAS: Escola Sebastião Gurgel fará aula inaugural nesta sexta, 23

CURIOSIDADE: O sexo no mundo animal – tamanho do pênis

OPERAÇÃO MANUS: MPF questiona quantidade de testemunhas apontadas por Eduardo Cunha