quinta-feira, 28 de julho de 2016

O médico amigo Getúlio Rego atendeu na UBS de Arção

Bom ver um dos melhores médicos do estado do RN atendendo em comunidades tão carentes do Apodi.

E lembrar que isso só é possível devido muitas comunidades apodienses agora disporem de Unidades Básicos de Saúde tão descentes, a altura de um médico de grande potencial. Se essas modernas UBS não tivessem espalhadas por comunidades Apodienses, muito possivelmente esse atendimentos não seria possível.

O foto é que ante ontem, 26, o médico amigo Getúlio Rego esteve atendendo ao povo da Região da pedra. O povo recebeu atendimento do médico amigo Dr. Getúlio Rêgo, na (UBS) Unidade Básica de Saúde na comunidade de Arção, recentemente inaugurada pela gestão do prefeito Flaviano bem recentemente. 

Para brasileiros, Tribunais de Contas são essenciais no combate à corrupção e à ineficiência, revela pesquisa Ibope/CNI

O trabalho dos Tribunais de Contas é visto pela sociedade como decisivo no combate à corrupção e à ineficiência dos gastos públicos, opinião de cerca de 90% dos entrevistados que conhecem a instituição. Essa é uma das conclusões da pesquisa Ibope, realizada a pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), que mediu o conhecimento e a avaliação da população brasileira sobre os Tribunais de Contas. Foram entrevistadas 2.002 pessoas entre os dias 24 e 27 de junho de 2016. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos.

CONHECIMENTO - Conforme os dados da pesquisa, ainda é relativamente pequeno o número de pessoas que efetivamente conhece o que são e o que fazem os Tribunais de Contas (apenas 17%). “Embora o percentual dos que conhecem e sabem definir as atribuições dos Tribunais de Contas não seja tão expressivo, ele não destoa do conhecimento do cidadão em relação a outros órgãos e Poderes de mesma natureza. Essa percepção cresce com o nível de escolaridade dos entrevistados, mas fica evidente que é preciso melhorar os processos de comunicação com vistas a sermos mais conhecidos pela sociedade como um todo”, afirma o presidente da Atricon, Valdecir Pascoal.

RECORTE - Os números divulgados a seguir se referem à opinião da parcela da população que mostrou conhecer, de fato, a instituição. “Entendemos que esse público é quem tem as melhores condições para avaliar os Tribunais de Contas”, explica Valdecir Pascoal.

O resultado completo da pesquisa está disponível para download no final da matéria.

CORRUPÇÃO - A sociedade crê na importância dos Tribunais de Contas no combate à corrupção. É isto o que pensam 90% desses entrevistados, que concorda total (72%) ou parcialmente (18%) com esta afirmativa.

INEFICIÊNCIA - Além disso, 89% deles concordam que esses órgãos também desempenham papel importante no combate à ineficiência dos gastos públicos.
GESTÃO - Ao todo, 82% desse extrato concordam que os Tribunais de Contas ajudam a melhorar a gestão pública.

RECURSOS PÚBLICOS - Conforme a opinião de 80% desses entrevistados, a atuação dos Tribunais de Contas preserva os recursos públicos.

COMPOSIÇÃO - Os Tribunais de Contas são tidos como órgãos mais técnicos que políticos, para 62% deste extrato. No entanto, o modelo de indicação de seus membros é visto como um obstáculo ao bom funcionamento dessas instituições para 75% dos entrevistados. “Essa percepção reflete, de certo modo, crise do Estado, da política e da representatividade que afeta, de forma geral, o juízo de valor da sociedade sobre as instituições públicas. O modelo atual, com a indicação de 1/3 do colegiado por origem técnica (membros substitutos e procuradores) representa um indiscutível avanço. Não obstante, é nosso dever discutir propostas de possíveis aprimoramentos nos critérios de composição dos Tribunais de Contas. Cabe discutir novos aprimoramentos, a exemplo daqueles que propõem uma maior proporção de membros oriundos das carreiras técnicas”, pondera o presidente da Atricon.

APROVAÇÃO - Entre os entrevistados que mostraram conhecer os Tribunais de Contas, chega a 94% o índice dos que concordam que esses órgãos devem ser mantidos.

DESEMPENHO - Apesar de uma parcela importante (33%) avaliar positivamente o desempenho dos Tribunais de Contas, as opiniões divergentes têm a mesma expressão numérica: 32% veem a atuação como regular e 30% mostram-se insatisfeitos.

De um lado, esses indicadores nos estimulam a persistir na luta pelo nosso aprimoramento institucional. Essa opção a Atricon já fez quando desenvolveu o Programa Qualidade e Agilidade dos Tribunais de Contas (QATC), sem falsa modéstia, o melhor e mais avançado programa de aprimoramento institucional no serviço público brasileiro. De outro lado, considerando o atual contexto de crise ética e da forte cobrança do cidadão, e levando em conta que os TCs não dispõem de mecanismos de investigação e de punição de natureza policial ou judicial, como determinar prisões de gestores públicos, o fato de 65% avaliarem os TCs como ‘ótimo, bom ou regular’, tem tudo para ser comemorado”, conclui Pascoal.

Veja aqui o resultado completo da pesquisa tendo como recorte o subgrupo das pessoas que sabem o que são os Tribunais de Contas; e aqui o resultado da pesquisa sem recortes.
Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte

"Festins de Seda" será lançado na Cooperativa Cultural

Por Sheyla de A. Andrade 

Será lançado nessa sexta-feira, 29 de julho, às 10h30, na Cooperativa Cultural Universitária, o livro Festins de Seda: O Festival Mythos-Logos do Imaginário e outras inventices de inspiração bachelardiana (Edufrn), que trata de religião, espiritualidade e mito.

Organizado pela professora doutora, Ana Laudelina Ferreira Gomes e a mestre, Sílvia Barbalho Brito, Festins de Seda é fruto de um evento atípico que ocorreu na UFRN, em 2013, o Festival Mythos-Logos, que durou mais de dois meses.

E no qual se discutiu – sob diversas óticas e áreas acadêmicas – o mito, a religião e espiritualidade. A iniciativa tanto do Festival quanto do livro é dar voz a um fazer acadêmico cheio de alma, crença e esperança numa ciência, numa educação e numa vida mais encantadas.

Com artigos inspirados, baseados ou sobre a filosofia de Gaston Bachelard, Festins de Seda surge na expectativa de que esses conhecimentos poético-científicos suscitem práticas de conhecimento que integrem razão e imaginação.
Toque de Mídias 

O AQUÍFERO É NOSSO! Em defesa de nosso lençol freático

Por Agnaldo Fernandes

Ontem pela manhã (27), centenas de agricultores/as do Sertão do Apodi, da região de Limoeiro do Norte no Ceará, várias entidades e organizações que atuam no movimento campesino, além de vários sindicatos rurais estiveram realizando um grande ato EM DEFESA DO AQUÍFERO JANDAÍRA.

Logo cedo os/as camponeses/as formalizaram uma denúncia ao Ministério Público Estadual denunciando a exploração de forma desenfreada com que as empresas do Agrohidronegocio tem se apropriado do aquífero, já causando impactos em comunidades e áreas de assentamentos como a falta de água para o abastecimento humano.

Ainda nas atividades de mobilização em defesa do aquífero os/as camponeses/as ocuparam a sede do poder público municipal de Apodi, onde pretendiam dialogar com o prefeito do município sobre a problemática, indevidos gestor não estava presente na sede administrativa ficando acordado que em caráter de urgência o poder público municipal deverá disponibilizar uma agenda para receber o movimento.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

EDUCAÇÃO E MEIO AMBIENTE: Mais Educação da escola Ferreira Pinto planta árvores e recupera carteiras quebradas

Clique nas imagens para ampliar
O programa Mais Educação da Escola Ferreira Pinto, que é Dirigida por Dilma Viana e Edjaneide Morais, iniciou suas atividades pedagógicas no dia 9 de maio, na oportunidade foi entregue uma muda de palmeira Havaí a cada servidor.

Em sua fala o Coordenador do programa Cleidson de Oliveira falou que aquela muda simbolizava uma aliança do programa com a Escola. “Essa aliança vai crescer de acordo com que vocês servidores cuidarem da planta”, e essa aliança vem se tornando forte hoje 26 a equipe do Programa apresentou a instituição bancos, oriundos de carteiras quebradas, bancos esses que produzira mais comodidade a comunidade escolar.

Na oportunidade a banda de música do programa, monitorada por Kenedy Oliveira, fez uma apresentação que teve a cobertura do Monitor e Diretor de teatro Fabricio Medeiros.

VÔTE: “Carlos Eduardo não quer vice do PMDB para não ser chamado de candidato Lava Jato”, diz vereador

Foto: Elpidio Júnior
O prefeito de Natal, Carlos Eduardo ainda não se decidiu na questão de quem será seu vice de chapa para a disputa das eleições de 2016. A convite do programa “Meio-Dia Cidade”, da Rádio Cidade (94 FM), o vereador Fernando Lucena (PT) discutiu a situação.

Para Lucena, Carlos Eduardo está querendo se desvencilhar do PMDB – de onde deveria sair seu vice de chapa – por causa das acusações que os membros do partido vem recebendo graças à Operação Lava Jato.

Carlos Eduardo não quer levar um vice do PMDB para não ser chamado de candidato Lava Jato. Ele quer se livrar da Lava Jato, ele não quer levar para o palanque uma quarta pessoa acusada pela operação. Henrique, por exemplo, é o líder campeão do Nordeste da Lava Jato. O Garibaldi entrou no jogo, o filho, Walter Alves, também, Agripino e seu filho também. É preciso que se mostre a verdade para o povo”, disse o vereador petista.

Fernando Lucena ainda disse que as críticas que o PT sofre acerca de corrupção são injustas, citando representantes do partido que não estão sendo investigados. “Acho que essa campanha vai ser muito boa porque esse tema será debatido. Na hora que vierem com esse negócio de Lava Jato para cima do PT, então metade do palanque de Carlos Eduardo vai ter que descer. Todo esse pessoal está contaminado pela Lava Jato. Já o PT não; temos uma senadora limpa, deputado Mineiro limpo, vereadores também. Campanha tranquila e vamos disputar o segundo turno das eleições no jogo democrático. O Carlos Eduardo quer se livrar do PMDB mas a essa altura do campeonato está difícil”, decretou.

Henrique Eduardo Alves vira réu em ação proposta pelo MPF/DF

Em decisão, juiz da 16ª Vara Federal recebe ação de improbidade administrativa apresentada pelo Ministério Público em 2004

Reprodução.
A Justiça Federal de Brasília decidiu receber ação de improbidade administrativa contra o ex-ministro do Turismo e ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves. A partir dessa decisão, Alves passa a responder como réu no processo que apura indícios de enriquecimento ilícito entre 1998 e 2002, período em que exerceu mandato parlamentar. Proposta pelo Ministério Público Federal (MPF) em 2004, a ação já havia sido recebida, mas o prosseguimento do processo foi interrompido depois que o acusado apresentou recurso questionando a prescrição dos fatos, bem como a legitimidade das provas apresentadas pelo MPF. No entanto, depois de analisadas essas questões pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, o caso prosseguiu com o juiz de primeiro grau. Nessa instância, o magistrado da 16ª Vara Federal, Marcelo Ribeiro Pinheiro, decidiu que há provas suficientes para confirmar o recebimento e dar continuidade à ação de improbidade.

Sobre os requisitos para que o caso fosse reaberto, o juiz analisou a peça inicial apresentada pelo MPF e concluiu que a ação “descreve minuciosamente as circunstâncias fáticas e jurídicas que embasam, de modo suficientemente preciso e capaz de ensejar o seu prosseguimento”. Já em relação à prescrição, o magistrado explica que, de acordo com a lei, o prazo prescricional para ação de improbidade administrativa começa a correr após o término do último mandato do parlamentar. No caso analisado, o acusado foi deputado federal por 11 mandatos consecutivos, de 1971 a 2014. Embora a ação de improbidade se refira a irregularidades cometidas no período de 1998 a 2002, Alves continuou no cargo de parlamentar até 2014. De modo que o juiz concluiu: enquanto não cessa o vínculo do agente com a Administração, não tem início o prazo prescricional.

Na mesma decisão, o juiz também se manifestou sobre o pedido do MPF - feito ainda em junho deste ano - para que fosse levantado o sigilo do caso. Marcelo Pinheiro decidiu pela publicidade dos autos, já que nas ações de improbidade administrativa, é evidente o interesse social,” o qual exige a publicidade justamente para que se possa dar o direito ao povo de conhecer a fundo as atitudes de seus representantes políticos”. No entanto, o processo não é totalmente público. Tendo em vista que existem documentos anexados ao processo que podem expor a privacidade do envolvido, como extratos bancários e faturas de cartão de crédito e dados fiscais, o magistrado determinou sigilo em relação a essas informações.

A ação de improbidade - A ação do Ministério Público, apresentada há mais de 12 anos, levou à Justiça o fato de que Henrique Eduardo Alves demonstrava sinais de riqueza incompatíveis com sua renda e seu patrimônio declarados como deputado federal e empresário. Constam das irregularidades apontadas à época: transferência patrimonial dissimulada; despesas e gastos em montante superior à receita declarada; titularidade dissimulada de sociedades comerciais, contas-correntes, investimentos, movimentação financeira e cartões de crédito em instituições financeiras com sede na Suíça, nos Estados Unidos e em paraísos fiscais, bem como por meio de empresa off-shore - sem que fossem identificadas as saídas de divisas do país.

Como exemplo de irregularidade, foi citada uma movimentação em instituição financeira sediada no exterior de mais de três centenas de milhares de dólares americanos em despesas. Isso somente em faturas de cartão de crédito emitido no exterior, e de titularidade de Henrique Eduardo Alves. Outras situações também chamaram a atenção do MPF. Alves usufruía de um padrão de vida luxuoso, bancava os gastos de diversos cartões de crédito para os filhos e para a esposa e ainda era chamado de “riquinho” pelos demais parlamentares. O Ministério Público também revelou que a ex-esposa de Alves, Mônica Azambuja, teve durante um bom tempo suas despesas pagas pelo ex-marido, além de ter recebido a quantia de R$ 1,5 milhão entre 2002 e 2003 como indenização em divórcio.

Com a reabertura do caso, o magistrado terá de decidir se condena ou não o político por improbidade. Henrique Alves poderá ser condenado a ressarcir os cofres da União, ter os direitos políticos suspensos e ficar proibido de contratar com o poder público, entre outras sanções previstas na Lei 8.429/92.

Assessoria de Comunicação

PCdoB em Apodi convida a população para a convenção próxima sexta-feira, 29

O presidente do PCdoB aqui do Apodi, Leandro Maia, convida toda população apodiense para na próxima sexta-feira, 29, na ACDA, às 18 h, à participar da convecção do partido.

A convenção do Partido comunista deverá homologar a chapa Flaviano, prefeito e Zé Maria, vice para mais quatro anos de mandato. 

Robinson Faria confirma apoio aos candidatos Francisco José Jr em Mossoró e Carlos Augusto em Parnamirim

Reprodução.
Em entrevista ao programa repórter 98, aos jornalistas Jean Valério e Felinto Rodrigues, na 98 FM, o governador Robinson Faria (PSD) confirmou que apoiará as candidaturas de Francisco José Junior (PSD) para prefeito de Mossoró e do deputado estadual Carlos Augusto Maia (PSD) para prefeito de Parnamirim.

Tenho uma história política de gestos e coerência. Aqueles que estiveram comigo tenham certeza que receberão meu apoio. Em Mossoró estamos com Francisco José Júnior. Em Parnamirim com Carlos Augusto”, destacou Robinson Faria.

Ao mesmo tempo em que antecipou a desistência da candidatura do PSD com Jacó Jácome em Natal, o governador Robinson enfatizou a presença nos outros dois maiores colégios eleitorais, depois de Natal. “Nossa prioridade será a gestão, estamos trabalhando. Mas vamos dar apoio a estas candidaturas. Vamos estar juntos pra ganhar ou pra perder. Temos uma história de coerência”, destacou o governador e presidente estadual do PSD, informando que a agenda política será tocada nos finais de semana e fora do horário de expediente.
Reporter98 informa

PMDB confirma convenção em Apodi para sábado, 30

O diretório do PMDB em Apodi confirmou para o próxima sábado, 30, a convenção que homologará chapa Alan e Hortência respectivamente a candidatura de prefeito e vice do Apodi para o pleito de 2016. O evento estar marcada para começar a partir das 15 h, na ACDA.

PTdoB fará sua convenção em Apodi próximo dia 30 na AABB

No último dia 25, a noite, o PTdoB em Apodi promoveu mais uma importante reunião. Na pauta a convenção Partido Trabalhista do Brasil.

Ficou acertado que a convenção será realizada próximo SÁBADO, 30/07, a partir das 18h00, na AABB. “Convidamos a todos os filiados e simpatizantes para fazermos uma grande festa da democracia um momento tão decisivo da nossa história”, comemorou o presidente Geraldo Carlos ao final da reunião.

Presença do ex-vereador chavinha e de pré-candidatos do partido a vereadores no pleito que se aproxima. O PTdoB vem com uma nominata de muito peso com o intento de renovar a câmara de vereadores da cidade. Credenciais dos pré-candidatos mais adiante aqui no blog. 

terça-feira, 26 de julho de 2016

ELEIÇÕES/2016: Whatsapp – informações sérias, informações sem procedência, mentiras, intolerância, desrespeito, crimes...

Reprodução.
Faço esse trabalho nesse modesto espaço de comunicação a oito anos. Fala-se por ai que sou formador de opinião nesse espaço. Não gosto desse título. Na verdade, detesto. Eu apenas dou opinião.

Não é, e nunca será minha pretensão formar a opinião de ninguém. Quem sou eu? Ainda bem que vejo boa parte da população já com a sua opinião formada. E, em alguns casos, vale até apena ler, ouvir e ver a opinião de alguns.

No entanto, se existe uma coisa que nesse pleito vai ser atípica, será o tal do whatsapp. Grupos para todos os tipos, credos, raças, cores partidárias, pessoas. Em certos casos, COM EXCEÇÕES, LÓGICO, os zapps estão repletos de pessoas imbecis, intolerantes, preconceituosas, sem o menor crédito, partidaristas, com visão unilateral – só enxergam aquilo e acabou – e querendo implantar a visão delas em você também.

Estão ali querendo que você veja única e exclusivamente a cor o seu partido, aceite incontestavelmente a opinião delas. Agora ai sim, estão querendo forma opinião. E o interessante é que dão uma de arrochados (as), querendo fazer você acreditar que não estão a serviço de grupo político algum. Querem lhe convencer que são “livres”. Só que quando se vai atrás pesquisas histórico estavam comissionados em gestões passadas, não diferente de outras situações comuns nos meio de comunicação.

Sempre busquei fazer política aqui nesse espaço por ideologia, queira os imbecis da vida acreditar ou não. Só mudo minha visão da político e de certos grupos, quando um fato extraordinário ocorre. Pode fazer uma pesquisa na linha cronológica desse blog desde seu inicio e verás.

Porém, grupos e pessoas inseridas no whatzapp, em muitas situações, extrapolam todos os limites do respeito. Por sinal, estou aqui com um penca grande de prints, imagens e áudios para decidir se entro ou não justiça contra alguns hereges devassos sem o menor respeito a pessoa humana. Difamação mandou lembrança. É a menor coisa que acontece nos documentos que tenho aqui.

Pessoas desesperadas, sem a menor noção. Ainda bem que, dos grupos que participo, não entro no mérito de certas questões contra delinquentes. Prefiro falar em juízo, se eu decidir. Afinal, não peço a ninguém para entrar nesses grupos. Simplesmente apareço nelos, sem mais nem menos. 

O zapp nesse eleição está funcionando como um blog daqueles onde a moderação de comentários é livre. É ainda onde mora o perigo, pois, nos que trabalhamos nesse meio, sabemos o que rola de mentira com pessoas que parecem extremamente desesperadas para fazer suas ideias prevalecer.

Mas, seja por ideologia ou interesses particulares, viva as redes sócias nessa eleição, viva a democracia. Que bom se a opinião dos outros, desde que com embasamento, fosse respeitado. Por isso tem-se que ter cuidado com o que se ler e discute nos grupos. 

Whatzapp eleições/2016 – informações sérias, informações sem procedência, mentiras, intolerância, desrespeito, pessoas apelando, crimes, coisas bons, ruins, etc., etc., etc. Tudo isso rola nessa rede. Ele fará essa eleição bem atípica. 

A corrupção, aliada a realização da copa do mundo e das olimpíadas trouxeram o Brasil para o buraco onde se encontra

Reprodução.
Já mencionamos aqui outras vezes o erro que foi realizar a copa do mundo. Ainda mais com um número de sedes absurdas que houve incrementadas pelo superfaturamente. Algumas, como o RN, para receber míseros quatro jogos, salvo engano. Ficamos com as constas e elefantes brancos para gerir. 

O Brasil também não tinha e não tem a mínima condições de realizar esses jogos olímpicos que irão começar daqui a alguns dias. Dar vergonha em receber atletas e cidadãos do mundo com um guerra civil no Rio. Além do que, aquele estado está pedindo concordata.

Aliada a todo esse imbróglio vem a corrupção. Além da devastadora lava jato, estamos descobrindo aos poucos que em todas as edificações feitas para comportar esses eventos, muito superfaturamento e corrupção desenfreada. Todos querendo ganhar o seu.

A corrupção aliada aos gastos realizados nesses dois grandes eventos esportivos mundiais contribuíram bastante para o cenário econômico atual do Brasil. Sabe as pessoas pobres que querem viver de festa, metidos dentro da socialite? Pois bem. Assim foi o Brasil com a realização desses eventos.

Uma forma irresponsável, impensada e inconsequente dos nossos governantes, originada desde lá do governo petista de Lula, em querer dar a falsa impressão para o mundo que éramos ricos. Acordamos do sonho. O Show acabou, tiramos a maquiagem e voltamos a realidade. Estamos com divididas para tudo quanto é lado.

É o preço do pobre querer se meter a besta dando uma de rico. Estamos apenas começando a pagar o preços. Pode piorar. 

Governo do Estado reforça segurança da Festa de Sant'ana em Caicó

Foto: Canindé Soares
O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), intensificará o esquema de segurança que será aplicado durante as festividades da tradicional Festa de Sant'ana que acontece, em Caicó, entre os dias 27 e 31 de julho, no Seridó do Rio Grande do Norte.

Durante todo o período das festividades, a cidade contará diariamente com aproximadamente 120 homens da Polícia Militar além dos policiais do Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE) que atuarão em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Detran-RN nas fiscalizações a condutores de veículos que circularão pela cidade.

A Polícia Civil manterá a delegacia funcionando durante toda a festa em ritmo de plantão e também contará com uma Delegacia Móvel no local do evento atuando com escrivães, agentes e delegados, de modo a agilizar os procedimentos que se fizerem necessários pela Polícia Judiciária.

Além do reforço policial, a Festa de Sant'ana contará, diariamente, com 22 militares e oito viaturas do Corpo de Bombeiros, sendo uma de intervenção rápida, duas moto resgates, dois caminhões Auto Bomba Tanques e dois Ford Fiesta para ações de vistorias. A estrutura estará distribuída ao entorno do evento e integrada a outras secretarias municipais.

A Secretaria de Segurança Pública ainda vai disponibilizar uma Plataforma de Observação Elevada (POE) que funcionará como base operacional, com 16 computadores, internet e telefones. Ele possui sistema digital de controle dos rádios e câmeras da estação de observação, além de um gerador com autonomia de operação própria.
Assecom Governo Do RN

APODI (RN): Movimentos sociais realizam ato público em defesa do Aquífero Jandaíra

Por Clara Cavalcanti

Nesta quarta-feira (27), entidades e movimentos sociais com atuação no Rio Grande do Norte e Ceará organizam um ato público, em Apodi, com o objetivo de chamar atenção do Poder Público e da sociedade para a “privatização” do Aquífero Jandaíra, considerado a segunda maior reserva de água subterrânea dos dois estados. A abertura irregular e desenfreada de poços por empresas fruticultoras na Chapada do Apodi, especialmente do lado do Ceará, tem provocado a contaminação das águas subterrâneas por agrotóxicos e a escassez de água nas pequenas propriedades rurais voltadas à agricultura familiar. A concentração do ato acontece a partir das 7h30, em frente ao Posto de Bebel, na entrada do município potiguar.

Segundo o coordenador da ONG Diaconia, Leonardo Freitas, “os problemas de recarga do Aquífero iniciaram entre 2010 e 2011, mas, mesmo ciente desse cenário, as companhias responsáveis pela gestão dos recursos hídricos não tomaram nenhuma atitude para suspender ou reavaliar as outorgas de uso da água já concedidas. A partir daí, poços de pequenos agricultores começaram a secar, provocando a perda da produção. Muitos já deixaram as suas terras, estão sendo expulsos ou sofrem pressão para vendê-las por valores irrisórios”, denuncia.

A situação é ainda mais preocupante com o avanço do Perímetro Irrigado da Chapada do Apodi, denominado de o “Projeto da Morte”, que estabeleceu desapropriação de 13.855 hectares para implantação de um programa de fruticultura irrigada, contralado por empresas do Agronegócio, o que demandará uso intensivo de agrotóxico, incluindo com pulverização área, e alto consumo de água. A implantação do Perímetro deve forçar o deslocamento de cerca de seis mil agricultores que vivem em 30 comunidades locais há mais de 50 anos.

Além de desarticular a experiência agroecológica e de agricultura familiar no Território, o projeto do Perímetro, segundo o coordenador, é “hidricamente inviável”, já que este tipo de projeto expropria e esgota as condições do ambiente e comprometerá o Aquífero. “A experiência pelo Brasil demonstra que projetos de monocultivo têm vida útil entre cinco anos e dez anos. No caso do Perímetro, representa o mal uso de R$ 280 mil dos cofres públicos, valor orçado até o momento”, complementa.

Comitê - Desde maio, diversas entidades e movimentos sociais atuantes na região, dentre elas a Diaconia, somam forças no “Comitê Popular Interestadual das Águas do RN e CE”, um fórum popular de resistência frente às violações dos recursos naturais, sobretudo do Aquífero Jandaíra. “A água é um bem comum, mas as empresas do agronegócio estão privatizando esse direito fundamental à vida, penalizando os pequenos agricultores e camponeses. Nossa luta é pela vida e por direitos. Não aceitamos nenhum poço a mais”, afirma Freitas.
Assessora de Comunicação – D I A C O N I A

Dois exemplos como comerciantes tratam o lixo produzido em Apodi

Caso 01: Supermercado Queiroz, o mais movimentado da cidade do Apodi. Seus donos são de fora. Quanto de Lixo um supermercado desses produz por dia? Uma enormidade. Mas duvido que alguém ache caixas ou lixo empilhados por seus exteriores e arredores. O Queiroz sabe armazenar o lixo até o dia em que ele será recolhido.

Clique para ampliar
Caso 02: A coisa mais comum, é encontrarmos em frente aos supermercados da cidade do Apodi mesmo, ou seja, que estão aqui desde que me conheço por gente, com bem menos movimento que o caso 01, monturo de caixas e lixo descartados. Não possuem local para acondiçoar o lixo até o dia da coleta assim como faz o Queiroz? Se tem não demonstra.


Clique para ampliar
Nota dez para a forma como o Queiroz cuida do seu lixo.Não o descarta no meio da rua. Já para boa parte dos supermercados locais, qual nota poderia ser dado? O pior é que a grande maioria dos comerciantes do Apodi agem dessa forma.

Por que os comerciantes do Apodi, quando vão projetar seus comércios, não pensam em locais para acondicionar o lixo que produzem até o dia da coleta assim como o Queiroz? Uma questão que parece cultural. 

Sei que há muitas falhas na limpeza urbana do Apodi, isso é fato. Mas, a forma como cada cidadão, como os comerciantes, cuidam do seu lixo faz muita diferença. Por sinal, tal comportamento afeta a limpeza da gestão que estiver no poder, seja quem for o governante. Sem atitude do cidadão, não tem quem mantenha a cidade limpa.

A forma como o supermercado local se comporta, quem pode manter a cidade limpa, mesmo que se tenha todo um cuidado? Rede Queiroz e parte dos supermercados locais, dois exemplos como comerciantes tratam o lixo produzido. Infelizmente a culpa é muito nossa também.